terça-feira, 31 de março de 2009

A mosca Azul

A Mosca Azul e o Líder

Ouvimos com freqüência expressões como “ele foi mordido pela mosca azul” ou “cuidado com a mosca azul”, curiosamente em uma época na qual um mosquito pode influenciar na sucessão presidencial do País. Mas, afinal, o que quer dizer a expressão “mosca azul”? Li recentemente um resumo do livro de Frei Beto onde ele comenta com muita propriedade sobre as características da Mosca azul nas instituições, seja ela de qual cunho for. Duas características aparecem associadas ao termo: o apego ao poder e a vaidade. É como que ser “mordido pela mosca azul” levasse a um estado de embriaguez, de alucinação, em que a “vítima” perde a noção da realidade.

Machado de Assis possui um poema com o título de “A Mosca Azul” que versa sobre uma mosca com “asas de ouro e granada”, “refulgindo ao clarão do sol”. O próprio inseto dizia: “Eu sou a vida, eu sou a flor, das graças, o padrão da eterna meninice, e mais a glória, e mais o amor”. Ainda no poema, um paria (homem da mais baixa classe do sistema de castas da Índia) observando a beleza da referida mosca, ficou “deslembrado de tudo, sem comparar, nem refletir”. Passou a ver na mosca o próprio rosto e a sonhar com poder e riqueza. Julgando estar diante de um tesouro, aprisionou a mosca, levou-a para casa e dissecou-a, ocasionando a sua morte. No final, o poema diz que o pária ensandeceu e “que não sabe como perdeu a mosca azul”.

O poema nos mostra que o homem viu na mosca o seu reflexo, projetando sua própria vaidade. O apego às posições, a utilização da estrutura do poder, e o autoritarismo das “castas”, não se restringem somente aos ambientes políticos. Está presente em inúmeras empresas e instituições religiosas. Há uma distorção quando o líder busca o cargo pelo cargo, ou se apega a ele como quem não consegue se ver sem ocupar uma posição similar ou superior. Julga-se senhor das vontades e das verdades. É preciso sabedoria para perceber que a liderança é resultado da confiança de um coletivo de pares (e não de párias). Precisamos ter noção que um líder é produto de um grupo de pessoas que possui uma visão comum, e que o cargo que ele ocupa é consentido por este mesmo grupo. Ou seja, o cargo não é do líder, é, paradoxalmente, dos liderados.

Confúcio (551-479 a.C.) nos alerta para a transitoriedade do poder e da riqueza quando nos diz: “se tiverdes acesso à fama, comporta-te como se estivesse a receber um hóspede.” O líder precisa estar atento para não passar a “achar feio o que não é espelho”, como canta Caetano Veloso. Para impedir tal “tentação”, é preciso deixar constantemente os canais abertos, como quem abre sua própria janela para evitar o “mofo” e a “proliferação de larvas”.

Podemos ver na mosca azul as nossas próprias vaidades e, perdendo a noção de realidade, passamos a acreditar que somos donos dos cargos. Mas como floresce em um líder a síndrome da “mosca azul”? Alguns pontos são comuns: 1. Afastar-se do coletivo e da convivência com o contraditório; 2. Cercar-se de um grupo restrito que diz o que o líder quer ouvir e não o que ele precisa ouvir; 3. Perder a noção de que a hora da partida marca muito mais do que o triunfo da chegada; 4. Esquecer que todo poder é efêmero, 5 esquecer que ele está ali para defender seu povo e não sugar dele

Neste Ano de 2009, precisamos desenvolver líderes que tenham mais consistência que aparência, mais fundamentos que argumentos e que, com humildade e desapego, não deixem florescer em si a mosca azul. Na Bíblia encontramos varias pessoas "mordidas" pela mosca azul, o Rei Acabe, Jezabel Jeorão, Atalia, Joas, Nabucodonosor, Sansão, Roboão, Jeroboão, Absalão, Saul e Judas. Foram pessoas que deixaram que o poder os destruíssem? Ou destruíram o poder? Bom durante vários anos tem se levantado esta questão, ou o poder corrompe o homem ou o homem corrompe o poder? Diante destes personagens que citei a cima posso dizer que eles corrompem o poder por que já estão corrompidos por dentro, por que foram infectados pela Mosca Azul. Isto é típico de muitas igrejas cristãs, percebam que a maioria dos lideres de igrejas divididas tem a mesma postura destes personagens da Bíblia são ninhos de moscas que tem esta característica de vaidade e de poder. Percebam o Rei Acabe, por exemplo, ele acabou acabando com aquilo que Jeroboão acabado, ou seja, culto ao Deus vivo, através de seu reinado todo povo padeceu, passou 3 meses sem chuva, a colheita quase não era mais possível, pelo poder que ele havia corrompido levou toda nação a sofrer, o que mais me intriga nesta mosca Azul foi Joás.

Na minha ultima lição ministrada na EBD fui tremendamente tocado por Deus na história de Joás, um homem que foi completamente infectado pela mosca Azul, Joás foi protegido por Joiada durante 7 anos no palácio, sua vó Atalia quando soube que Acazias havia sido morto, matou todos os filhos (seus netos), mas Joiada e sua esposa Jeoseba protegeram Joas dentro do Palácio, cuidaram dele, colocaram suas vidas em risco, em seguida, Joiada anuncia um plano para que Joas o verdadeiro herdeiro do trono assumisse sua posição de Rei. A esta altura Atalia estava reinando em Judá e o povo diz a Bíblia foi tomado por uma tremenda ira, uma raiva, uma mágoa profunda pela maldade de Atalia. Pois bem, Joiada juntou todo o povo,a equipe do rei, os sacerdotes que haviam sidos dispersos por Atalia, e os pais de família.Quando Joás é aclamado rei de Judá, Atalia grita Traição!Traição!, Ela vai até o templo para tentar impedir a unção do legitimo Rei de Judá, mas por ordem de Joiada acaba sendo morta. Bom Joas assume o trono, mas não fica só, é Joiada quem o ajuda administrar, è Joiada quem dá assessoria a Joas, è Joiada quem dá as diretrizes para uma boa liderança de Joás, é Joiada quem assume a posição de Ministro da Fazenda, recolhendo o dinheiro do povo para fazer os materiais do templo que Atalia havia profanado. A Bíblia diz que quando Atalia morreu e Joás foi ungido, houve uma alegria muito grande no coração do povo Judeu. Joiada morreu com 130 anos e mesmo não sendo Rei foi enterrado nos sepulcros dos Reis pelo bem que ele fizera a Israel e a Obra de Deus.

Percebam que até aqui Joás não tinha sido "mordido" pela Mosca Azul, até que após a morde de Joiada que era seu protetor, seu tio, seu conselheiro, seu organizador e secretário, Joás foi "mordido" começou a maltratar o povo, começou a fazer mal aos olhos do Senhor, e pior Zacarias filho de Joiada, foi levantado por Deus para corrigir Joás, mas este não valorizando a amizade e o que Joiada fizera por ele, mata Zacarias a pedradas. Já imaginou a cena? Filho de Joiada foi morto por uma pessoa que foi protegida, amada! Joás foi tremendamente "mordido" pela mosca Azul. Não valorizou a amizade de Joiada, Não soube valorizar um amigo, quem colocou sua própria vida em risco. Jeorão também fez a mesma coisa, ao subir no trono a primeira coisa que ele fez foi assassinar seus irmãos que tinha dinheiro, a cobiça , o poder e a vaidade era os princípios de Jeorão, este ai era um poço de Mosca Azul, tanto que morreu de uma doença que fez com que seus intestinos se derramassem na terra assim diz a Bíblia.Com a síndrome da Mosca Azul ele se casa com a filha de Acabe e Jezabel apenas para ter mais poder. E o que dizer de Sansão? Este fora contaminado dos pés a cabeça pela Mosca Azul, tanto que sua morte não para vingar os pagãos que estavam no templo de Dagom, mas para vingar os seu próprios olhos feridos pelos filisteus. Para que Sansão nasceu? Qual era sua missão? Segundo o livro de Juízes, Sansão nasceu para proteger o povo, no entanto vemo-lo lutando em prol de seus próprios interesses, e acaba se suicidando por eles. Sabe por quê ? Ele estava contaminado pelo veneno da Mosca Azul, Sansão só fazia bem ao seu povo por tabela, as demais era tudo em seu beneficio próprio.

Bom o que eu quero dizer com tudo isso é que todos nós assim como estes personagens mencionados acima, estamos sujeitos as mordidas da Mosca Azul, todos nós estamos sujeitos a Vaidade e o Poder. Somos capazes de corromper o poder e este nos corromper e dai corrompermos valores em cima das pessoas que confiam em nós e que nos dão crédito. Quando o povo colocou crédito em Saul eles não imaginaram que Saul seria corrompido pela vaidade e poder, a ponto de querer matar Davi, quando o povo aclamou Joas Rei de Judá, eles não esperavam que ele iria matar o filho de seu amigo o qual colocou a própria vida para protegê-lo por 7 anos de sua avó maligna. O povo padece sim, quando deixamos que a Mosca Azul nos toque, quando deixamos que a Vaidade e Poder tomam conta de nossos corações. Afinal de contas somos um poço de moscas azuis, as reproduzimos a cada instante e em vários locais seja no trabalho, em casa, na Igreja ou na Comunidade onde moramos e vivemos. Por tanto devemos ter o cuidado que os reis de Israel e Judá não tiveram, de ser tomado pela vaidade e pelo poder em detrimento do clamor do povo que acreditaram em nossos ideais e sonhos que um dia foram os sonhos e os ideais deste povo.

Que nossos reinados seja onde for possa ser um reinado onde olhamos para o próximo, para que sofre, para quem depende de nós, para quem nos depositaram confiança,assim como Joiada depositou confiança e toda sua vida em Joás. Onde o mais importante não é a minha vaidade ou minha posição que ocupo na sociedade ou na comunidade cristã, mas sim o meu povo, meus irmãos, aqueles que comungam comigo no partir do pão e do cálice de vinho. Onde juntos aguardamos nossa preciosa redenção do Rei que vira para aniquilar de uma só vez toda Mosca Azul.

Sandro Arruda da Silva

Brasília 29-03-09

Nenhum comentário: